Congresso Mundial de Hospitais discute modelo de remuneração

 

Aconteceu entre os dias 10 e 12 de outubro, em Brisbane, na Austrália, a 42ª edição do Congresso Mundial de Hospitais. Promovido pela International Hospital Federation (IFH), o evento reúne profissionais da área da saúde de diversas partes do mundo para debater a evolução dos serviços do setor no século XXI.

“Em cada edição desse congresso, é discutido um tema que aponta para o futuro, mas sempre com um pé no presente. As apresentações apontaram tendências para a saúde nos próximos anos, a partir de uma percepção mais estratégica”, conta Francisco Balestrin, Presidente do IHF e Conselheiro da Anahp Região Sul.

Três eixos principais nortearam o evento: Do volume para o valor; De quatro paredes para a vizinhança; e da informação para a inteligência. “Esse primeiro tema é muito particular do Brasil também, que já está em discussão. Precisamos trabalhar a qualidade dos resultados assistenciais em detrimento dos volumes”, opina o presidente, enfatizando que o atual modelo de remuneração do país tem como premissa o pagamento de volume, dentro da perspectiva de fee for service.

“Participar de eventos internacionais e ter essa visão globalizada da saúde mostra, claramente, que as grandes questões e discussões do setor são as mesmas. Quando falamos em discutir o modelo de remuneração, o mundo inteiro também está falando. No fundo, hoje o Brasil está em um mundo globalizado e, graças à entidades como a Anahp, estamos discutindo exatamente o que o mundo está discutindo”, ele conclui.

 

Publicado originalmente no Portal da Anahp.

 



Deixe uma resposta

Certificações
Afiliações