Para a criançada curtir a alta estação com a saúde em dia

Orientações da pediatra Valéria Slowik da Silveira, integrante do corpo clínico do Hospital Dona Helena, para manter em dia a saúde da criançada neste verão.

 

Hidratação

Bebês alimentados exclusivamente ao seio materno até os 6 meses não necessitam de ingestão de outros líquidos, o leite materno hidrata e sacia a fome.

Bebês alimentados apenas com fórmula infantil até os 6 meses devem receber água conforme aceitação no intervalo entre as mamadas.

Após os 6 meses a criança pode beber água, a quantidade não é definida, deve ser oferecida conforme aceitação da criança.

Os sucos naturais podem ser oferecidos as crianças a partir de 1 ano como um complemento da alimentação, não devem substituir refeições e nem ser o meio principal para hidratar a criança. Não oferecer sucos artificiais e refrigerantes.

 

Cuidados com a pele

Exposição solar nos horários com menor concentração de raios ultravioleta, no horário de verão evitar o sol das 11h às 16h.

Proteção com roupas, bonés e óculos que possuam proteção UV

Tecidos com maior proteção: nylon, seda e poliéster. Depende da espessura do tecido. Roupas mais escuras conferem maior proteção. As roupas quando molhadas perdem metade do fator de proteção.

 

Uso de filtro solar

Até os 6 meses: não recomendados. Utilizar as medidas educativas e evitar exposição direta ao sol.

Dos 6 meses aos 2 anos: podem ser utilizados os filtros solares físicos (inorgânicos).  Os principais componentes desses filtros são dióxido de titânio e o óxido de zinco. No mercado, esses filtros são especificados nos rótulos com formulação para bebês.

A partir dos 2 anos: podem ser utilizados os filtros solares químicos (orgânicos). São encontradas marcas com especificação para uso em crianças.

Para crianças e bebês há maior benefício no uso de filtros com FPS a partir de 50.

Aplicar 20 minutos antes da exposição ao sol, reaplicar a cada 2 horas. Reaplicar se sudorese importante ou imersão na água.

 

Proteção contra picadas de inseto

Proteção mecânica:

– Usar mangas longas e calças compridas, evitar roupas muito escuras e muito coladas ao corpo.

– Manter as janelas fechadas do período do nascer do sol e no pôr do sol

–  Existem produtos que podem ser utilizados nas roupas como a permetrina 0,5% em spray (para ser aplicada APENAS nas roupas e telas de janelas e NÃO diretamente sobre a pele).

– Instalação de telas e mosquiteiros.

– Os repelentes elétricos (com liberação de inseticidas) são úteis e diminuem a entrada dos mosquitos quando colocados próximos das janelas e portas. Deve-se tomar cuidado com os repelentes líquidos que podem ser retirados da tomada pela criança e acidentalmente ingeridos.
Uso de repelentes

– Podem ser usados para passeios em locais com maior número de insetos como praias, fazendas e chácaras, não devendo ser utilizado durante o sono ou por períodos prolongados.

Repentes disponíveis:

– – IR3535, pode ser utilizado para bebês, duram cerca de 4 horas, opor exemplo, o de marca Johnson loção antimosquito

– Icaridina: em concentrações menores pode ser usado a partir dos 6 meses, conferindo proteção por cerca de 8 a 10 horas.

– DEET: podem ser usados a partir dos 2 anos, conferem proteção por cerca de 2 horas.

 

Cuidados

– Não permitir que a criança durma com o repelente

– Preferir loção a spray em crianças

–  Não aplicar próximo da boca, nariz, olhos ou sobre machucados na pele e seguir as orientações do fabricante, guardando a bula ou embalagem para posterior consulta, em caso de ingestão ou efeitos adversos.

 

 



Deixe uma resposta

Certificações
  • Certificado NBR ISO 9001
  • Joint Comission International Quality Approval
Afiliações
  • Anahp