Prevenção é um hábito saudável e necessário

Se perguntarmos agora a quem está lendo este texto, você ou alguém que você conheça já desejou se acidentar? Logicamente, a resposta vai ser não. Então, por que é tão difícil conscientizar as pessoas do papel que elas têm na eliminação dos fatores que levam aos acidentes e por consequência na redução desses acidentes de trabalho? Quem conseguir responder a essa pergunta terá descoberto a chave para que milhares de pessoas deixem de sofrer diariamente com lesões, mutilações e óbitos, famílias inteiras desamparadas.

Ocorre que, com o passar dos anos, o ser humano adquire maus hábitos e costumes que os levam a achar que regras são empecilhos, que se ignorar um sinal vermelho somente uma vez, não causará um acidente. Pior situação é quando esse hábito passa a ser inconsciente. Segundo estatísticas, um dos acidentes mais comuns em elevadores é o de queda em seu poço, ou seja, a porta do elevador se abre e a pessoa entra, mesmo no escuro e cai no poço do elevador.

Quem trabalha com prevenção já se deparou com situações em que ao interpelar alguém em condição insegura, advertindo sobre o risco que corre, teve a ingrata surpresa de ao invés de agradecimento, ser questionado por esse trabalhador, não raramente com intransigência. Para reverter esse cenário, o que prevemos não é uma tarefa fácil e de curto prazo, são ações conscientizadoras e que necessitam ao longo de sua implantação, de análises de erros e acertos com correção de rumos e de resultados.

Quanto mais cedo a pessoa tem contato com a prevenção, mais sucesso terá, incorporando a prevenção como um hábito saudável e necessário, com isso acumulando bagagem para passar para outras pessoas o conhecimento adquirido, agindo proativamente e ficando fluente em ações prevencionistas.



Deixe uma resposta

Certificações
Afiliações