fases envolvidas no emagrecimento para evitar reganho de peso

Dica da especialista:
#DICADOSNUTRISDODONA

O processo de emagrecimento é complexo e multifatorial, envolvendo alterações neuroendócrinas. Sugere-se que a perda de peso possa ser alcançada por meio de restrição dietética e/ou aumento de atividade física, porém sua manutenção a longo prazo é difícil, levando, frequentemente, ao ciclo recorrente de perda e ganho de peso corporal, caracterizado como efeito sanfona. Estudos sugerem que intervenções visando perda de peso, em geral, são capazes de induzir a uma redução de 9,5% em relação ao peso inicial. No entanto, um ano após as intervenções, apenas 54% desta perda é mantida. Dessa forma, explicarei abaixo as fases envolvidas no emagrecimento para evitar reganho de peso.

FASES DO PROCESSO DE EMAGRECIMENTO
O processo de emagrecimento compreende 3 fases:

1ª Fase > Choque
Corresponde aos 80 dias iniciais de dieta, nos quais ocorre uma perda de peso mais acentuada, devido ao déficit calórico induzido pela dieta. Nessa fase inicial, a perda de peso está mais relacionada à diminuição de líquidos corporais (água) e diminuição na produção de insulina, levando a menor concentração de glicogênio muscular e, em menor velocidade, ocorre diminuição dos estoques de gordura.

2ª Fase > Adaptação
A partir dessa fase, que irá ocorrer a diminuição nos estoques de gordura corporal, observa-se perda de peso mais lenta na balança, porém mais eficaz. Essa fase dura em média 70 dias.

3ª Fase > Resistência
Essa fase também conhecida como “Efeito Platô”, inicia-se após 5 meses de dieta e pode ter relação com a “Termogênese Adaptativa”, que significa redução do gasto energético em repouso após o início da dieta. Quanto mais rápido (tempo) for o emagrecimento, associado a dietas restritas em calorias, mais rápida ocorrerá a termogênese adaptativa. Estudos sugerem que a diminuição do gasto energético em repouso aproxima-se de 110-180 calorias/dia. Sabe-se que a termogênese adaptativa ocorre devido à redução na produção dos hormônios T3, leptina e redução na atividade do sistema nervoso autônomo simpático, além da redução do peso corporal. Entretanto, estudos sugerem que o efeito platô no emagrecimento tem maior relação com o aumento no consumo calórico diário, desencadeado pelo aumento da fome e pela perda de peso, principalmente se a dieta que o indivíduo vinha realizando era muito restritiva.

Gislaine EngelmannNutricionista
CRN10 4642
Referência:
https://www.vponline.com.br/portal/noticia/pdf/f53a91e4fc4151e595b4a52eb0f7c1bf.pdf


Deixe uma resposta

Certificações
  • Certificado NBR ISO 9001
  • Joint Comission International Quality Approval
Afiliações
  • Anahp
image chatbot

Este site utiliza cookies para melhorar e personalizar sua experiência de navegação e oferecer conteúdo personalizado. Para saber mais, acesse nossa Política de Privacidade.