image chatbot

Blog
Dona Helena

Administrando um hospital centenário

José Tadeu Chechi, gerente administrativo

do Hospital Dona Helena

Administrar um hospital como o Dona Helena, com 100 anos de história, 189 leitos e mais de mil funcionários é uma imensa responsabilidade, mas também um grande privilégio, não apenas pelo desafio de gestão ou financeiro, mas principalmente pela disseminação dos valores institucionais que devem permear toda organização.  Dar continuidade a uma obra dessa magnitude, onde cada funcionário, parceiro ou fornecedor está alinhado com a nossa missão, nosso compromisso com a qualidade e segurança do paciente, é um motivo de orgulho. Quando buscamos certificações como ISO 9000 e Joint Commission International, referendamos nossos serviços e a eficácia dos nossos processos de trabalho, além da capacitação dos funcionários e modernização das instalações e equipamentos.

A área da saúde é um dos segmentos que mais sofre em tempos de crise — e quantas crises já atravessamos. A cada posto de trabalho fechado se limita o acesso da população à saúde suplementar gerando impacto direto na despesa dos hospitais.  Como diz um velho ditado: saúde não tem preço, mas tem custo. Este custo aumenta a cada dia, pois a inflação na área hospitalar é muito superior à inflação oficial e as dificuldades para recompor os preços são imensas. O equilíbrio entre preço e qualidade, a negociação constante com os tomadores de serviços, a busca pela remuneração que permita investir em novas tecnologias, o planejamento em um ambiente de incerteza, são alguns fatores que fazem parte da gestão hospitalar. Por outro lado, saber que sua atividade contribui para o bem-estar das pessoas, é algo que não tem preço.

Aprendemos com o nosso passado que dificuldades existem para serem vencidas e a superação está presente no Hospital Dona Helena desde sua fundação e nos acompanha em cada dia, em cada gesto de humanização para nossos pacientes. Ao comemorar 100 anos, celebramos a vida de cada paciente que atendemos, de cada funcionário e cada médico que por aqui passou, mas também celebramos a determinação daqueles que deixaram o exemplo de que com amor, dedicação e comprometimento não há desafio que não possa ser vencido. As mãos que cuidam escreveram uma história de superação, uma história que faz parte da história de Joinville.

Diretor Técnico: Dr. Bráulio Cesar da Rocha Barbosa - CRM 3379