image chatbot

Blog
Dona Helena

Tuberculose ainda preocupa

Carla Bartuscheck, pneumologista, integrante do corpo clínico do Hospital Dona Helena

A tuberculose é uma doença infectocontagiosa, causada pela inalação de gotículas contendo bacilos expelidos pela tosse, espirros ou fala de indivíduos doentes. A bactéria responsável pela doença é chamada de Mycobacterium tuberculosis ou Bacilo de Koch e afeta principalmente os pulmões, porém também pode causar doença em outros órgãos do corpo.

Apesar de todos os avanços da medicina, a tuberculose ainda permanece elevada e com distribuição desigual, concentrada, principalmente, em países de baixos recursos. Em 2011, foram notificados 8,7 milhões de casos novos (13% co-infectados pelo HIV), com 1,4 milhões de óbitos no mundo.

O Brasil está incluído entre os 22 países de alta carga da doença, que concentram 80% dos casos no mundo. Segundo dados do Ministério da Saúde, são notificados cerca de 73 mil novos casos de tuberculose a cada ano no Brasil, havendo uma leve  redução dos casos nas últimas décadas. Só em Joinville, no ano de 2016, foram notificados 237 novos casos.

Os indicadores de cura, estabilizados em torno de 70% nos últimos anos, indicam que o país não avançou nas metas estabelecidas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), de curar 85% dos pacientes. Os baixos índices de cura se justificam devido ao alto índice de abandono do tratamento, que gira em torno de 10%, ocorrendo principalmente devido a uma grande parcela dessa população estar vulnerável e pelo baixo nível sócio econômico e educacional. O aumento do percentual de cura e a redução de abandono são desafios importantes para o controle da tuberculose em nosso país.

O Dia Mundial de Combate à Tuberculose foi instituído em 24 de março de 1982, pela OMS e pela União Internacional contra Tuberculose e Doenças Pulmonares. Atualmente, sabemos que ainda não existe motivo para comemoração, devido o cenário atual da doença. No entanto, essa data pode representar uma oportunidade para refletirmos sobre a magnitude da tuberculose na nossa população e propormos medidas criativas e inovadoras para combatermos esta endemia.

Diretor Técnico: Dr. Bráulio Cesar da Rocha Barbosa - CRM 3379